Aldeias

Porta Norte

Idanha-a-Velha

Idanha-a-Velha

A cidade romana foi dotada de uma muralha entre o final do séc. II e o início do séc. IV d.C.. O recinto apresenta uma planta ovalada, adaptada às irregularidades do terreno, com um perímetro de cerca de 750 m O muro, de robusta feitura, reutiliza abundantes materiais de construções anteriores. É reforçado com torres perimetrais semicirculares e retangulares regularmente espaçadas. A construção da muralha reduziu a área urbana; de fora ficaram parcelas importantes da cidade, como, por exemplo, casas de habitação e umas termas. Mais tarde, durante a ocupação muçulmana a muralha conhecerá alguns restauros e consolidações que, segundo parece, não modificaram grandemente a sua fisionomia. Os Templários parecem ter usado a fortaleza como uma cerca, pontualmente reparada. A Porta Norte que permitiria o acesso ao interior da cidade possui 3 arcos de volta perfeita, todos assentes em impostas salientes e é flanqueada por dois desses torreões semicirculares. Daqui partiria a via que se dirigia para Braga.